Obrigado por fazer parte desta Família

Roma, 05 de outubro de 2011.

Jovens Vicentinos

Queridos Irmãos:

 

Que a graça e a paz de Nosso Senhor Jesus Cristo estejam em nossos corações agora e sempre!

Aproveito este espaço para dirigir-me a todos vocês,  com muita gratidão, por tudo o que, como Família Vicentina vivemos em datas  recentes.  Realmente para nós o mês  de Agosto esteve cheio de muitas bênçãos e por isto, estamos agradecendo a Deus, a Virgem Maria e Nossos Santos Vicentinos. E com certeza, muito agradecidos a vocês, jovens Vicentinos das distintas Ramas da Família Vicentina, Irmãs e Coirmãos assessores que estiveram envolvidos em toda a organização do nosso EJV.

 

Obrigado por toda a animação e espírito de oração que nos fez viver, especialmente nas celebrações eucarísticas. Particularmente na missa em que refletimos sobre o nosso carisma. Eu vi os rostos dos jovens, eram brilhantes e cheios de alegria, sobre tudo quando se formou o rosto de São Vicente com um quebra cabeças. Ele nos fez sentir  um saudável orgulho de pertencer a um Carisma muito importante  para o mundo e a Igreja de hoje. Da mesma forma, a Eucaristia celebrada na Basílica da Medalha Milagrosa em torno a Virgem Maria, nos levou a refletir no dom que temos como Família. Somos chamados a dar este presente aos outros, especialmente aos jovens, levando-os a Maria como Mãe e como discípula- missionária.

 

Obrigado por todas as atividades desenvolvidas de modo criativas: oficinas, catequese, momentos de recreação, experiências no serviço vicentino. Fiquei contente de ver e apreciar com os jovens a sua alegria e esperança; o seu entusiasmo e empenho. Realmente foi uma grande experiência animadora, gratificante e acima de tudo que nos desafia a continuar nosso caminho para ser uma Boa Noticia para os Pobres.

Obrigado por fazer parte desta Família, obrigado porque cada Rama tem seus dons particulares e juntos somos uma força transformadora na sociedade, que vai gerando vida, onde a maioria mais necessita.

Convido-os a colher os frutos deste encontro, para que possamos viver nossa identidade vicentina, tão necessária no mundo de Hoje. Para que cada Rama nos diversos países onde vivemos a nossa espiritualidade, os Pobres tenham vida e como diz a Palavra de Deus, esta vida seja em abundancia.

 

Deus abençoe!

  Seu  irmãoem São Vicente

G. Gregory Gay, C.M.

Superior Geral

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

A TOCHA DA VIDA (A DESPEDIDA DE JUANJO E AS BOAS-VINDAS DE ÓSCAR)

Madrid, 18 de agosto de 2011

Enquanto o mundo voltava sua atenção à chegada do Papa Bento XVI a Madrid, a humilde Família Vicentina celebrava uma eucaristia muito especial. E não só porque se celebrava no marco das Jornadas Mundiais da Juventude senão porque seu fim último era celebrar o adeus do Padre Juan José González, “Juanjo”, como Diretor Nacional de Juventudes Marianas Vicentinas, assim como a nomeação de seu sucessor Padre Óscar Muñoz.

Não carece dizer que foi uma celebração cheia de emoção, de lágrimas ao recordar os oito anos de serviço de Juanjo à Associação, e de novos desafios para um diretor tão jovem como entusiasta.

Ambos puderam compartilhar suas emoções com as quase 400 pessoas que lotaram a capela do Colégio Imaculada. Centenas de jovens da JMV, Filhas da Caridade, companheiros Lazaristas, membros do MISEVI ou da Medalha Milagrosa, assim como de outros ramos da Família Vicentina. Ninguém quis perder essa festa. O Diretor General, Pe. Gregory Gay presidiu a eucaristia junto a quase vinte companheiros da Congregação da Missão.

Foi um ponto corrente o que aconteceu entre os anos de serviço à JMV e o que deve ser um futuro carregado de novos e emocionantes desafios. Juanjo controlou a emoção ainda que sua homilia sincera, cheia e exposta a partir do coração tocou profundamente todos os assistentes. “Valorizo destes oito anos, sobretudo às pessoas que conheci. Tive a oportunidade de encontrar a jovens que são extraordinários. Por isso, tenho que agradecer a Deus pelos encontros que tive com tantas pessoas. Foram oito anos de muito trabalho e mudanças na Associação, mas foi maravilhoso”, explicava.

Incidiu em um aspecto a se ter em conta: “Durante este tempo estive vinculado à Igreja espanhola. A partir de fora se valoriza a JMV mais do que nós mesmos o fazemos, assim que Óscar, digo-te que fomentes a auto-estima”.

Juanjo não pode ocultar seu amor incondicional pela Missão. “Estive enamorado das comunidades missionárias, é a menina dos meus olhos, como já o sabem, ainda que a Linha da Concepção também. Tenho que dar graças a Deus pelos jovens missionários e a aqueles que conheci realizando seus serviços”.

Aproveitando sua despedida, o já ex-diretor nacional da JMV, reconheceu suas limitações neste duro caminho. “Recebi mais do que pude dar, assim que peço perdão por não haver sabido estar à altura e peço desculpa aos que ofendi”.

O relevo em si esteve simbolizado por una tocha que o Juanjo passou ao Óscar rodeado de todas as delegadas e presidentes das províncias da JMV Espanha. Antes disso, o novo diretor nacional pode por sobre a mesa da associação quais são seus sentimentos.

O Padre Óscar reconhecia estar nervoso. “A grande pergunta desses dias era si eu estava nervoso, e como me a fizeram tantas vezes, ao final as pessoas conseguiram que eu esteja, mais quando colocamos a nossa vida nas mãos de Deus, Ele sempre nos surpreende”.

Com esta primícia, Óscar contou sua emotiva história desde que começou, há 20 anos nas Juventudes Marianas Vicentinas. E é que o novo diretor nacional mamou da Associação desde criança, ha vivido o processo catecumenal a partir da base e agora parece viver um sonho quando afronta este novo cargo. “Somos um membro de um corpo que é a Igreja e quero que saibam que coloquei nas mãos da Virgem a Associação. Vivi momentos chaves nos últimos meses e tenho claro que si queremos que JMV seja importante, nós nos o temos que crer”, assegurava.

O Padre Óscar teve a infinita sorte de poder orar e apresentar aos pés do altar, onde a Santíssima Virgem apareceu a Santa Catarina Labore no então 18 de julho, toda esta mudança que está transformando sua vida. Contou que há apenas um mês esteve na Rua du Bac oferecendo à Virgem todos os membros que formam esta Associação.

Talvez não fizesse falta, porque segundo Pe. Gregory Gay, “A JMV está melhor do que nunca. Talvez não tenhamos o número de antes, mas a qualidade é enorme. Por isso, tenho que dar as graças a Juanjo por tudo o que ele fez”. O Superior Geral também teve palavras para o novo

diretor, a quem pediu que pusesse em pratica seu discurso.

A história viva da Associação esteve acompanhanda a Juanjo e a Óscar em um dia muito especial. A partir do eterno Jesus Maria Lusarreta, a Luis Laborda (ambos foram diretores nacionais), históricos missionários da Associação, as anteriores presidentas nacionais, irmãs e adultos, jovens que cresceram junto a Juanjo e que agora ajudarão a Óscar para que o caminho não pare.

Já ao término da celebração, os membros da equipe nacional da JMV entregaram um presente a Juanjo e compartiram com o resto dos participantes uma emotiva coleção de imagens nas quais se pode comprovar o carinho que lhe professa esta Associação e as pessoas que a formam.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

JMJ, SEGUNDO DIA

Peru foi o país eleito para levar a todos os peregrinos vicentinos de língua espanhola a mensagem de Nossa Senhora das Graças. Começamos a catequese, na Basílica, dedicando-nos à figura de Santa Catarina Labouré com um pouco de dança, seguida por uma oração tipo talk show ao mais puro estilo americano, onde transcorreram a partir de Catarina, como principal protagonista, passando por seu confessor Pe. Aladel, até chegar à própria Virgem Maria. O conteúdo esteve entre vídeos e canções e a dinamicidade dos simpáticos apresentadores do espetáculo-oração.

Eles dialogaram com Santa Catarina, que contou as diversas aparições da Virgem experimentadas por ela ao longo de sua vida. Relatou como desde pequena sentia o chamado de Deus, a entregar-Lhe seu coração por completo. Uma vocação que foi se reafirmando com o passar do tempo, com a entrada na Cia das Filhas da Caridade.

As aparições da Virgem Maria tiveram um papel central em sua história, nestas, Ela lhe comunicava distintos desejos: o de cunhar e difundir sua imagem em uma medalha e a criação de um grupo de jovens seguidores da Virgem, que se chamou “Filhos e Filhas de Maria” – origem da atual Juventude Mariana Vicentina.

Ao sair da Basílica muitos dos peregrinos foram à Feira das Vocações, onde reunia mais de sessenta stands de diferentes grupos e movimentos católicos que estavam abertos desde terça, dia 16 de agosto. Os jovens vicentinos se reuniram no stand das Filhas da Caridade e da Congregação da Missão, assim como no stand de MISEVI, SSVP, AIC e JMV, frente aos quais cantaram e dançaram várias canções cristãs.

Como se nada pudesse ser perfeito, no período da tarde ouve um inconveniente – manifestação leiga na Porta do Sol, contrastado por peregrinos da JMJ; sem citar, o ataque aos confessionários do Parque do Retiro no fim de semana passado. A recomendação geral é manter a calma, a cabeça em pé e não se deixar influenciar pelos protestos. Não porque não podamos responder-lhes, senão porque o melhor ataque, em situações como estas, é a indiferença e permanecer na Fé. E ademais isso se trataria de uma questão de educação e de respeito, assim que é conveniente dobrar a dose de paciência nesses dias! A final de contas, os ataques, os preconceitos, etc. exigem mais amor e paciência a nós Cristãos.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

COMEÇA A JMJ COM CRISTO COMO CENTRO DOS JOVENS

Começa a Jornada Mundial da Juventude. Com as pilhas recém carregadas depois do encontro vicentino, nos enfrentamos a um novo desafio: unir-nos ao milhão de peregrinos para compartilhar nossa fé. Durante os próximos dias a atividade religiosa será frenética em
Madrid, hoje, será o tiro de saída com a missa de boas-vendas aos peregrinos, que será presidida pelo Cardeal-Arcebispo da capital, Antonio Maria Rouco Varela, na Praça de Cibeles.

Até a chegada do Papa a Madrid, que se produzirá a quinta 18, os peregrinos poderão desfrutar de uma ampla oferta de atividades que vão desde a visita cultural aos templos e museus da cidade, concertos, catequeses, até a uma feria vocacional no parque do retiro.
A partir de quinta-feira, começam os atos comuns que tem como os quatros momentos principais: a acolhida do Papa na Praça Cibeles; a Via Crucis que irá desde a Praça Colón até Cibeles, onde se poderão ver as principais obras barrocas de Espanha; a Vigília do Papa com os
Jovens à noite do sábado e a Eucaristia de Encerramento no domingo 21 em Quatro Ventos.

A JMJ representa uma oportunidade para compartilhar o carisma vicentino com os peregrinos e encher-nos de outros dons que constroem esta Igreja universal. Ademais, é uma oportunidade para dar uma imagem real do que significa ser Igreja, longe de cenários
preparados e desorbitados. Sendo vicentinos com “um estilo de vida para hoje”, tal e como descobrimos durante nosso encontro internacional, temos que ser capazes de dar resposta a
as novas pobrezas que encontramos em nosso caminho, partindo e ganhando forças a partir da oração e Eucaristia. Assim como foi dito durante a celebração final do encontro, somos uma família que trabalha junta por um carisma necessário e que deve impregnar de esperança aqueles que estão ao nosso lado. O Encontro Internacional de Jovens Vicentinos deixa uma clara lição: estamos vivos, somos vida para repartir.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

UMA ROTA ALTERNATIVA, UMA RUTA VICENTINA

Madrid, agosto de 2011

Madrid é nestes dias o centro da Fé Católica, mas a capital espanhola sempre
foi caracterizada por ser um referente político, social, lúdico e cultural. As rotas
gastronômicas, as dezenas de institutos culturais, teatros e lugares dignos de visita, ela
tem de sobra.

Mas talvez seja menos conhecida para muitos, outra rota alternativa que abrange
Madrid de ponta a ponta e que tem o serviço ao pobre como fim último. É que a
Família Vicentina conta, na capital, com uma importante rede de obras sociais e
vicentinas que atendem a milhares de indigentes, estrangeiros, refugiados, crianças de
rua, idoso… assim como institutos hospitalares, onde amparam os mais necessitados.

Filhas da Caridade, Congregação da Missão, Juventudes Marianas Vicentinas ou a
Sociedade de São Vicente de Paulo são alguns dos ramos da FAMVIN que oferecem
ajuda e aprestam serviço ao longo de todo o ano aos empobrecidos madrilenos.
Por exemplo, no Instituto Juvenil JUMAVI São Enrique, crianças e jovens do bairro de
Estrecho podem receber aulas de apoio para reforçar sua educação. No Instituto de
Imigração Santa Isabel, as Filhas da Caridade recebem durante os fins de semana aos
estrangeiros que se inscrevem para receber formação.

Por sua parte, no Programa Integral Vicente de Paulo, as Filhas da Caridade recebem
em Martínez Campos a umas 500 pessoas entre transeuntes, imigrantes, pessoas e
famílias sem recursos. Nesta cozinha comunitária e centro de atenção, os usuários
podem lavar sua roupa, tomar banho, ler, descansar e claro, almoçar. Neste projeto,
as Filhas da Caridade, ademais de atender as necessidades primárias dos assistidos,
criaram uma bolsa de trabalho e de formação para que os inscritos.

Na mesma linha, a Sociedade de São Vicente de Paulo está à frente do Centro de
Atenção e Integração Social Santiago Masarrnau, onde se realiza um serviço de
atenção integral aos sem tetos dos quais 85% são imigrantes estrangeiros. A ajuda e
a formação a todos os que passam pelo instituto é completa: atenção social, serviços
de roupas e alimentação, oficinas profissionalizantes, orientação laboral e consultas
jurídicas.

Como não podia ser de outra forma, a Congregação da Missão também está presente
nesta rede vicentina. Um de seus projetos é o Clube da Terceira Idade e o SAC que
funcionam na paróquia da Milagrosa. No clube, os Padres oferecem salões para
reuniões, formação e divertimento para dos idosos. O SAC é um supermercado onde
é oferecido tudo o necessário para a vida diária dos mais necessitados a um preço
bastante acessível, assumindo o restante do custe dos produtos, a mesma paróquia.

São alguns os mencionados, mas que chega a 17 os projetos que a Família Vicentina
tem em Madrid: Instituto Social São Rafael, Residência São Francisco de Paula,
Instituto de Acolhida Santo Isidro, Hospital Clínico São Carlos, Obra Social Associação

Marillac, Programa Integral Vicente de Paulo, Casa de Belém, Projeto Lumbre,
Instituto de Imigração Santa Isabel, Instituto de Atenção e Integração Social Santiago
Masarrnau, Residência Nossa Senhora de Montserrat, Casa de Acolhida Nossa
Senhora do Amparo, Serviço Jurídico Gratuito da SSVP, Instituto Juvenil JUMAVI – São
Enrique, Instituto Social Catarina Labouré, Clube de Terceira Idade e SAC na Paróquia a
Milagrosa e Cáritas Paroquial de Cristo Salvador.

Sem sombra de dúvidas, uma rota alternativa e digna de ser trilhada. A família
vicentina que está participando do EJV e da JMJ não deveria deixar passar a
oportunidade de percorrer-la, assim como convidar aos demais irmãos na fé a que
também o façam.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

UMA FAMÍLIA AO SERVIÇO DE SEU TEMPO

Madrid, 14 agosto.

Livres. Assim se levantaram os peregrinos da Família Vicentina hoje, depois de
haverem se desprendido de suas máscaras. Uma liberdade que celebramos com a
Eucaristia Dominical, onde participamos todos os grupos lingüísticos, convertendo a
celebração em um candinho de espiritualidades e cantos. No calor da palavra, e do sol
da manhã de Madrid, recordado que somos uma família, forte e unida, que vive atenta
e desperta em seu tempo. Tal e como nos recordava o lema do dia, “enraizados em
Cristo, ao exemplo de São Vicente”.

Desemprego, fome, solidão, terrorismo e imigração são algumas das realidades que
os jovens levaram para trabalhar ao longo da manhã nas respectivas catequeses
por grupos de língua. Valorar qual é nosso papel e, sobretudo, qual é nosso modelo
para romper estas realidades, foram os assuntos tratados durante as catequeses
dos grupos. Uma ideia se destacou sobre as demais como proposta para os
vicentinos: “responder, com os frutos que nos dá o amor de Deus”. Falado se ouve
bonito, mas vivido ressoa nos lábios das pessoas que deram seu testemunho e,
más ainda, nos corações dos peregrinos que os escutaram. Idosos, pobres, crianças,
imigrantes ou enfermos são só algumas das opções de serviço que, segundo a
experiência de Patrícia Camacho, “quanto mais se vive com eles, os pobres, mais se
ama ao Senhor”.

Uma experiência de Deus, através do pobre, que também se encontra na missão.
Como parte de nosso carisma, o ser capaz de dar testemunho e de aproximar a
Palavra de Deus a outros é outra forma de serviço. Em especial, durante uma das
oficinas que foi ministrada hoje, falou-se de missão compartilhada, onde foi destacada
a importância que tem viver a missão a partir da comunidade e desde o sentir-se
enviado por ela. Tal e como foi sinalado: “quando se compartilha a missão se superam
todos os obstáculos”

E não há forma de terminar um dia de trabalho e reflexão, se não é com a oração.
A Vigília Mariana foi o colofão perfeito para uma grande jornada. Numa lotada
Basílica da Milagrosa, todos os peregrinos estiveram para rezar junto à Mãe, quem
acompanhou a oração compartilhada de homens e mulheres de diversas línguas.

Organizada em três momentos, a noite de oração foi ganhando em intensidade
conforme íamos compreendendo que em Maria podemos confiar e que Ela é exemplo
vivo do sentir vicentino. Um microscópio, reflexo da vigilância que devemos ter na
oração, as estrelas iluminaram a noite e Maria resplandeceu no mais alto para acolher
a seus filhos que estiveram numa atitude orante, diante do Santíssimo.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Enraizado em Christ exemplo San Vicente

Madrid, 14 de agosto

A Cruz. A Família Vicentina celebrou sua Missa Dominical na igreja de São João da Cruz. O melhor dos cenários para dá a partida de um dia em que o lema ia golpear com força nossas consciências: “Enraizados em Cristo a exemplo de São Vicente”. Quanta responsabilidade em uma frase! Quanto por fazer neste caminho vicentino! Nosso carisma deve estar presente, não podemos dar as costas ao necessitado, e a leitura do dia nos recordou isso. Cristo não dá as costas aos estrangeiros, aos que são do lado de lá. Mediante o Evangelho de Mateus, Jesus lembra-nos da universalidade de nossa missão. Tal e como expressou Vicente Bokalic Iglic, bispo vicentino auxiliar de Buenos Aires, “Jesus rompe barreiras. Uma leitura vicentina desta passagem bíblica nos disse que o amor salvador de Deu é para todos”. Talvez por isso, durante sua homilia, Bokalic nos pedia que saíssemos ao encontro dos pobres, do estrangeiro, dos necessitados, “porque Deus nos presenteou uma família onde há lugar para todos”. A Família Vicentina se encontrou em São João da Cruz, não cabia um alfinete e a emoção foi tomando conta dos participantes conforme a presença de São Vicente ia se deixando notar. O zênite chegou com uma magistral representação na que o rosto do Santo apareceu em um muro de cubos que apontavam uma responsabilidade para os assistentes. Os valores de São Vicente são agora um desafio para nós. Durante todo o dia, a imagem de São Vicente ficou refletida em nós. A catequese que foi realizada posteriormente incidiu em exemplos de vicentinismo e suas características. “Disponibilidade”, “serviço”, “sorriso” e “paciência”, foram algumas delas.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

A diversao da Familia Vicentina

http://www.youtube.com/watch?v=J-Y8GI9BU4Y

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

CIDADAOS DO MUNDO: OLHANDO PARA O CÉU E PARA A EUCARISTIA

Hoje, a Basílica da Milagrosa de Madrid amanheceu diferente. Depois de acolher a
oração comunitária, acolheu também a primeira catequese de nosso encontro, dirigida
aos participantes de Língua Espanhola, ministrada por Vicente Bokalic Iglic, bispo
vicentino auxiliar de Buenos Aires. Os demais grupos lingüísticos tiveram as catequeses
em outros quatro lugares.

As novas pobrezas presentes na sociedade atual foram temas, com os quais o
palestrante começou sua exposição; misérias que se refletem não tanto na carência de
meios materiais, mais sim em uma juventude desorientada e com uma grave falta de
sentido de sua vida.

Implicados no mundo
A influência de fenômenos como a globalização, a onipresença das novas tecnologias,
o ataque direto à vida, a ocultação sobre uma ambígua capa de ampliação de direitos
e o descuido da natureza, que sempre é deixada para um segundo plano na sociedade
atual são para este bispo temas chaves para compreender não só os problemas e
enfermidades que assolam a nossa juventude, mas sobretudo para pleitear soluções a
partir de uma perspectiva otimista e esperançosa.

Diante do jovem desorientado que só pensa em evadir-se da realidade, o jovem
vicentino busca “ser autêntico, deixar que se caiam as máscaras, deixar ver o que
somos e queremos ser”, ou seja, enfrenta a vida sem medo, com valentia e coragem,
como seguidores de Jesus Cristo, a exemplo de São Vicente.

A melhor forma de interiorizar toda esta mensagem que Vicente Bokalic foi trazendo-
a, hoje, para a Eucaristia. Por isso, ao terminar a catequese, os participantes tiveram
uma missa. Através da Palavra, os jovens se animaram a ser valentes e a demonstrar
que a juventude, e ainda mais a vicentina, tem muito que dizer e muito que contribuir
diante da situação atual.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

IMAGENS DE UMA JORNADA INTENSA

Apenas há que dá uma olhadinha nestas imagens para comprovar a riqueza
deste dia desfrutado e compartilha por toda a Família Vicentina.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário